Faça-as-contas-para-saber-se-o-imóvel-cabe-no-bolso

Faça as contas para saber se o imóvel cabe no bolso

Para realizar o sonho da casa própria é preciso pagar mais do que o financiamento. Faça as contas para saber se o imóvel cabe no bolso.

Quem não quer se livrar do aluguel e ter a casa própria? É um pensamento quase que unânime entre as pessoas, mas nem sempre a tarefa é fácil. São muitos os gastos e nem sempre todas as contas cabem no bolso do comprador. Portanto, é preciso ter um bom controle financeiro, além de analisar o orçamento e calcular os gastos, para conseguir alcançar o objetivo.

Se não é possível quitar o valor do apartamento ou casa à vista, para realizar o sonho da casa própria é preciso pagar mais do que o financiamento. O primeiro passo é tomar conhecimento dos números. É preciso fazer o levantamento de qual é a sua receita e quais são seus gastos, ou seja, quanto você ganha e quanto você gasta e fazer o seu orçamento em cima desses valores.

A partir daí, é preciso calcular o montante necessário para comprar o imóvel, levando em consideração todos os gastos que a iniciativa inclui. Sabendo esses números, é preciso priorizar o sonho da casa própria e analisar quanto será preciso economizar para comprar e quais rendas é possível agregar à receita, como FGTS e outras rendas.

O segundo passo é pesquisar. Primeiro analisar bem o imóvel que agrada e que tem um bom custo-benefício, procurando sempre uma boa oferta. Segundo, pesquisar as instituições financeiras e o que cada uma oferece para o financiamento. É importante pesquisar e conhecer as regras de cada uma. Ler o contrato e saber o que pode ser alterado. Analisar qual oferece a melhor taxa de juros. Pode também avaliar se colocando a parcela para ser paga em débito automático pode ficar mais barata do que pagando no boleto.

E, por fim, é importante contabilizar os demais gastos além da prestação do financiamento, como intercaladas, valor para entrega das chaves, se vai precisar de reforma e quanto será necessário e o condomínio e lembrar-se de contas já existentes, como energia e água. De toda forma, somar tudo isso é importante para saber se o sonho da casa própria cabe no bolso.

Dependendo da localização escolhida para a compra, do banco que fara o financiamento, do preço do imóvel, é possível até ter um valor menos do que o aluguel. E isso vale a pena porque você vai estar pagando por algo que será seu a não estará mais jogando dinheiro pela janela.

Na ponta do lápis

São muitas contas para fazer antes de tomar a decisão de comprar um imóvel. Até porque, além das prestações do financiamento, são muitos outros gastos. De uma forma geral, são três grandes desembolsos. Será preciso ter uma entrada entre 20% e 30% do valor do imóvel, dependendo do banco e despesas com ITBI e registros, que variam de acordo com a cidade. Para amenizar a situação, é possível usar o saldo do FGTS na hora da compra do imóvel.

Para quem tem uma renda menor, não precisa desistir do sonho da casa porque ele continua sendo possível. Pode-se aproveitar o subsídio do Minha Casa Minha Vida. Em Vitória da Conquista o valor máximo do imóvel que se adeque ao programa é de até R$ 170 mil. Uma pessoa que tem uma renda de até R$ 1.800 pode ter até R$ 20.000 de subsídio, o que pode até cobrir o valor da entrada e facilitar a compra. Quem se enquadra no Minha Casa Minha Vida tem mais vantagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Open chat